terça-feira, 17 de novembro de 2009

Depoiemento de uma senhora

Tempo



Quantas vezes me disseram para eu não abusar e eu fui lá, bebi, fumei, usei todos os tipos de drogas, e agora? O que posso dizer é que não me arrependo de nada que eu fiz, eu vivi, seimplesmente, vivi tudo o que eu podia e não podia.

Mas eu sei que o tempo não vai esperar mais por mim, a cada dia que passa me sinto mais enrugada, mais cheia de quilos, mais pés-de-galinha, me olho no espelho e não me vejo como antes. As minhas roupas preferidas já não me cabem mais, o meu lugar não é mais aqui, eu não quero mais essa vida estranha que estou levando, cansei de tudo isso, cansei dos arrepios na espinha. Eu não era assim, eu não sou assim.


Eugênia, 71.

Nenhum comentário: