segunda-feira, 31 de maio de 2010

- O que é que tanto você ri?

- De tudo, da vida, dos sorrisos alheios, das minhas lágrimas, do meu ser, do meu ventre, do meu gosto, da minha vontade, da minha loucura lúcida, da minha mágoa, dos meus erros, do veneno que eu tomei querendo que outro alguém morresse, do vél branco que esconde o meu rosto, do desejo que não existe aqui, do olhar, da magia, da amizade, do prazer, do sexo.
Eu riu porque tenho medo, ela já dizia, ela me disse que tenho medo da felicidade, que encontro a felicidade, mas quero que ela se vá, quero que ela vá pra eu ir atrás e pegá-la novamente, como se fosse um jogo de esconde-esconde. é o medo do fracasso, isso ela não me disse, mas isso eu não sou tola para não entender que era o que ela queria me dizer, mas eu tento rir, o riso amarelo que não encanta e nem desencanta.

Nenhum comentário: