sexta-feira, 23 de julho de 2010

coisas

coisas dentro, coisas fora, coisas enigmáticas, coisas inexistentes, coisas, só coisas minhas, coisas suas, coisas nossas. gosto assim, de você assim, todo assim, assim pra mim cheio de coisas.

quinta-feira, 22 de julho de 2010

quando os sentimentos começam a ficar muito pessoais, pessoais no sentido de muito mais meus e muito mais diferente, entende? eu não entendo direito, então... é a hora que eu percebo que não tenho mais muito o que fazer.

terça-feira, 20 de julho de 2010

sinto o cheiro de sua pele. o gosto do seu beijo. o sopro na minha nuca. o seu braço na minha cintura. vejo as suas caras e bocas. o seu sorriso. a atenção. sinto aquilo que não sei.

domingo, 18 de julho de 2010

devaneio VI

a ponta da língua que percorreu a ponta do meu mamilo, minha barriga, meu colo, o meu corpo, todo o corpo naquela manhã fria foi o que me deu calor junto de arrepios inexplicáveis. não existem explicações para o involuntário.

quinta-feira, 15 de julho de 2010

devaneio V

nunca mais se falaram, será que ela conseguiu fazer com que ele fosse embora? agora ela confessa que sente falta das broncas, dos conselhos, dos desastres, dos gritos que ela dava quando ele não calava a boca ou quando ele falava algo que a irritava. mas ela mesma, me fala agora: não sinto falta. não sei, ela me fala com dúvida. e continua: tá, ok. ele me deu muitos conselhos e falou que eu teria que saber como mandá-lo embora, consegui mandar? sem fazer nada?

terça-feira, 13 de julho de 2010

não por hoje

não quero que o telefone toque.
não quero ler suas mensagens.
não quero te ver.
não quero que você se foda.
não quero que me esqueça.
não quero você.
não por hoje.
Ao som de:
Who Says
John Mayer
Composição: John Mayer

sábado, 10 de julho de 2010

omeuoseuonosso

o meu corpo é o seu corpo.
o meu suor é o seu suor.
o meu coração é o seu coração.
e é seu. só seu.

terça-feira, 6 de julho de 2010

ei,

eu quero muito gritar na sua cara.
a ansiedade de você me corre, vem rasgando de dentro pra fora... é sem controle. vem, te espero. vem logo me curar dessa abstinência de você.

segunda-feira, 5 de julho de 2010

o seu toque está em minha pele como se fosse cicatriz.