domingo, 18 de julho de 2010

devaneio VI

a ponta da língua que percorreu a ponta do meu mamilo, minha barriga, meu colo, o meu corpo, todo o corpo naquela manhã fria foi o que me deu calor junto de arrepios inexplicáveis. não existem explicações para o involuntário.

Um comentário:

Carlos Escaleno disse...

É... tava frio mesmo.