quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

ainda sinto sono, mas quero falar.

hoje senti vontade de escrever sobre pessoas. mas nada de mais e nada muito complexo. as pessoas são egoístas e cruéis, ninguém vive aqui por ninguém e ninguém larga o que tem por outra pessoa, não que isso se cruel, mas o que eu quero dizer é: eu também sou assim. todos são assim e não precisa fingir pra ninguém e muito menos pra si mesmo que as coisas podem mudar ou ser diferentes - voltando - se surgir alguma coisa nova, sim, eu largo o que tenho e vou. digo isso e faria por que? porque eu já fui muito dependente de pessoas e não valeu a pena, elas fizeram tudo isso comigo.
não acho que isso seja errado, por que eu nem estou aqui pra dizer o que é certo ou errado. cada um sabe de si e sabe o que fazer. só que acordei agora com um bocado de coisa na cabeça. pode ser que amanhã eu tenha outros pensamentos e não faça nada do que eu disse agora, mas tudo pode mudar, como não pode.

Um comentário:

Tuka Gori disse...

É, não adianta. Sempre nos surpreendemos. E que graça teria a vida se assim não fosse?
Gosto dos seus textos.
Um beijo.