sexta-feira, 23 de setembro de 2011

por merecer

Perdi pra você aparecer, pedi pra você vir até mim e me dar tudo o que é meu, eu sei que existe muita coisa minha aí ainda. Eu sei, eu sei sim. Você não sabe, mas eu sei. Sei de muita coisa. Sei e se você vier perguntar o que é eu não vou dizer, não digo porque você não merece ouvir, não merece mais, elas são minhas, mesmo sendo suas, são minhas, acima de tudo.
Eu já te desejei de tudo, de bom e mau, já desejei você aqui agora a ler o que eu escrevo, desejei você longe como está, como você sempre foi, na verdade. Você sempre foi o ser frígido e distante. Não negue. Sabe, você não merece muita coisa da minha parte, nem as minhas podres palavras e sórdidos pensamentos da sua pessoa. Você não merece nada, pra ser clara. Então, por esse motivo, eu paro por aqui.

Nenhum comentário: