domingo, 14 de dezembro de 2014

Passou a fumar descontroladamente. Sentia uma vontade de desaparecer, não morrer, mas ficar invisível, ou se afundar em uma lama, mas lembrou que na lama já estava, e seu coração, estava morto e preso, estava frio e duro. Queria poder dormir e acordar quando todas as suas decepções tivessem passado. Estava triste e não conseguia mais esconder, esconder da forma que escondeu outras vezes. Pedia explicações, mas já não entendia e não queria entender nada e nem porque queria explicações algo, não era preciso, nada mais é preciso.

Nenhum comentário: